Bushwick, o bairro com maior quantidade de artistas no mundo que fica no coração do Brooklyn May 22 2016

Texto e foto de Luca Marfé

FacebookLuca Marfé Photography - Twitter: @marfeluca - Instagram@lucamarfe

 

Partiremos de um conceito muito simples: se você ama o grafite, você tem que conhecer Bushwick, imediatamente.

Na linha L da Union Square em direção ao Brooklyn, desça na Jefferson Street e comece a andar pelo universo hipster mais cool de Nova York.

Uma viagem dentro de uma viagem para todos os amantes da Big Apple.

Antes mesmo de saltar do metrô, comece a limpar a tela de seu telefone (ainda melhor se tiver função contínua), pois sua imagem pode ser cortada.

Entre na Wyckoff Avenue e ande em direção a Troutman Street e se perca entre as milhares de diferentes expressões artísticas que moradores e simples frequentadores têm dado a este bairro cada vez mais visitado.

No passado aqui havia grande quantidade de fábricas, hoje muitas delas estão abandonadas e se tornaram o coração pulsante do talento nova-iorquino.

Troutman Street, acho, particularmente, uma obra-prima de cores e visões. Os murais são enormes e cobrem fachadas inteiras de edifícios. Você pode ir e voltar pelas obras pelo menos umas dez vezes, no entanto, nunca será suficiente e você sempre irá querer mais. E a cada passo verá algo novo, um detalhe ou um enorme portão que um momento antes você não tinha observado.

Maravilhas urbanas.

Existem muitas mensagens fortes, de cunho político e social. A arte não é só estética, mas os artistas querem fazer com que as pessoas escutem suas vozes e mudem as coisas erradas.

E o que dizer da diversidade? Você vai se deparar com personagens de todos os tipos. Os artistas de rua e os cidadãos comuns do mundo em busca de um momento de relaxamento, incluindo uma cerveja gelada (totalmente artesanal!) e alguns aperitivos, quaisquer que sejam.

Deixe em casa qualquer vestígio de timidez e se entregue: você terá as conversas mais absurdas e interessantes de sua vida!

Entre os lugares para escolher está o The Rookery, à direita na Troutman Street. O balcão é ótimo, a seleção de cerveja é interminável e o hambúrguer, o melhor que já caiu em minhas mãos! Tudo a preços relativamente baixos e com um belo jardim do lado de fora.

Como alternativa, existe um lugar mais famoso e, certamente, mais caro, o Sea Wolf, local de Wyckoff e Troutman. Você come divinamente (carne e peixe), o lugar é muito bom, tem um espaço amplo tanto interno quando externo e as bebidas são deliciosas. O único ponto sensível: a conta. A equipe está sempre muito ocupada e por isso muitas vezes não é amigável.

Quando você voltar para Manhattan (sei que estamos falando de Manhattan!), parece que está voltando para o planeta Terra.

Porque, como diz a obra de arte na área, Bushwick é uma espécie de "outro planeta".  E, na minha cabeça, será assim por um bom tempo.